Canadá para Brasileiros: entenda como é viver lá {maiores dúvidas + entrevistas}

canada-para-brasileiros

O Canadá está entre os destinos mais procurados pelos brasileiros que decidem estudar ou mesmo morar fora do Brasil. Apesar do clima frio, completamente diferente do nosso, são tantos os benefícios, que isso se torna um mero detalhe.

Canadá para brasileiros - bandeira do Canadá
Foto: Pixabay

Na situação em que o Brasil se encontra, de falta de segurança, alto índice de desemprego e péssima educação, são os jovens que mais sofrem com a falta de perspectiva. E, por isso, são eles a maioria esmagadora que se candidata para vagas de emprego e para universidades no país, segundo informações do Consulado Geral do Canadá.

O segundo melhor país do mundo para viver

De acordo com uma pesquisa realizada pelo US News & World Report, a Wharton School  (Universidade da Pensilvânia) e consultores globais da BAV Consulting, entitulada 2016  Best Countries, colocou o Canadá como segundo melhor país do mundo. Eles analisaram 75 fatores e entre eles estão sustentabilidade, aventura, influência cultural, empreendedorismo e influência econômica.

Canadá para brasileiros - avaliações do Canadá
Retirado do site US News

Maiores dúvidas de quem quer ir pro Canadá

Canadá para brasileiros - Toronto a noite
Foto: Toronto – Pixabay

 

No inicio do mês, escrevi um post super completo sobre o Canadá para Brasileiros em um blog parceiro. Lá estão respondidas as maiores dúvidas sobre educação, saúde, visto e muito mais para quem está cogitando buscar uma oportunidade melhor no país. Se interessou? Acesse o post aqui!

Canadá para brasileiros – relatos de quem está lá

Para buscar mais informações sobre a vida no Canadá, entrevistei três brasileiros que estão morando no país. Abaixo, vocês podem encontrar as conversas na íntegra.

Canadá para brasileiros - Passaporte canadense
Foto: André Farzat com seu passaporte na mão. Conquistou sua cidadania há 4 meses.

André Farzat (28) é Lead Front-end Engineer na startup Carmigo. Conquistou sua cidadania canadense há 4 meses, já morou em Quebéc e está em Toronto atualmente. Vive no país há 5 anos.

Comece a Viajar: Qual foi o motivo que te levou a escolher o Canadá?

André: Eu sempre pensei em sair do Rio de Janeiro. Eu comecei a estudar morar em São Paulo, Curitiba ou Florianópolis. Foi só quando eu comecei a me relacionar com uma ex-namorada que já estava decidida a ir morar em Montréal que eu descobri a opção de morar no Canadá.

CaV: Você se adaptou bem ou demorou um pouco?

A: A cultura canadense é fantástica. Eles são muito receptivos. Bem diferente do estereótipo de gente fria e isolada que eu esperava.

A única barreira real pra mim foi o idioma. No começo trabalhar em francês e inglês foi realmente difícil. Ao ponto de sair de alguma reunião e ter que pedir a alguém que me explicasse o que foi discutido. Foram meses de frustração até conseguir me adaptar não só aos idiomas, mas também as gírias, expressões e a cultura de trabalho.

CaV: Sobre emprego e estudo, como conquistou suas oportunidades no Canadá? Foi muito difícil?

A: Eu fiz o processo de imigração de trabalhador qualificado pelo Québec (http://www.cic.gc.ca/english/immigrate/Quebec/index.asp) que me deu um visto de residente permanente no Canadá. Com o visto em mãos e sendo da área de TI foi relativamente fácil achar um bom emprego. Mas, obviamente, eu tive que quase que recomeçar a minha carreira e aceitar um trabalho de nível inferior do que eu tinha no Brasil.

CaV: Sobre moradia, como foi o processo de escolha do lugar onde está hoje? A área é segura em todo momento?

A: Eu sempre procurei morar ou perto de uma estação do metrô ou próximo ao trabalho. O prazer de ir andando ao escritório é algo indescritível. Só de me lembrar das horas diárias que eu perdia no trânsito do Rio… Atualmente eu moro em Toronto num bairro próximo ao centro. Já saí do cinema de madrugada e voltei andando para casa. Não posso afirmar que é segura em todo momento, mas eu nunca vi nada de estranho acontecer aos arredores de onde vivo.

CaV: Como são as questões ligadas a saúde? Já precisou recorrer a saúde pública ou privada alguma vez? Se sim, como foi a sua experiência?

A: A saúde do Canadá é pública de verdade. Apenas algumas áreas são pagas (e bem caras) como dentistas e psicólogos. Existem as walk-in clinics que são consultórios que atendem o público em geral apenas tendo que marcar horário, mas o governo incentiva que cada família tenha um médico de família (http://www.cic.gc.ca/english/newcomers/after-health-doctor.asp) que é essencialmente o médico que acompanhará a tua família e o primeiro a ser consultado para tirar dúvidas e, se necessário, te encaminhar para um médico especialista. Muitas pessoas criticam esse processo, pois muitas vezes o médico de família não encaminha o paciente a um especialista e é bem complicado trocar de médico uma vez definido. Infelizmente eu já fui parar na emergência de hospital em Montréal duas vezes e o que eu poderia reclamar da minha experiência é na demora do atendimento. Eu realmente fui bem acolhido e bem medicado, mas numa das vezes eu demorei 12 horas para realizar todo o procedimento de triagem, consulta, exame e liberação.

CaV: Como foi a sua adaptação ao tipo de comida local?

A: Essa é uma das vantagens de morar num país de imigrantes. Aqui tem restaurantes de todos os lugares do mundo! Foi fácil se acostumar com as opções boas e ruins que existem por aqui, pois é possível variar bastante. Porém, o que me incomoda muito é que o padrão é a comida vir apimentada. Tenho sempre que me lembrar de pedir “non-spicy/pas piquant”. Ah, e o café que eu chamo carinhosamente de “cháfé”. Existe uma cafeteria por esquina, mas só algumas fazem café realmente bom. E sobre fast food? Sim, tem inúmeros aqui e todo canadense, imigrante ou não, irá recomendar que você experimente a famosa poutine!


Canadá para brasileiros - Daniel Barros e Cláudia Ivanovites
Foto: Daniel Barros e Cláudia Ivanovites se adaptando ao frio do Canadá

Daniel Barros (33) e Cláudia Ivanovites (32), são casados e estão há 1 mês no Canadá. Ela é Analista de RH e está estudando inglês no Ilac. Ele, Engenheiro Mecânico, estuda sobre Energia no Centennial College. Os dois estão morando em Toronto.

Comece a Viajar: Qual foi o motivo que levou vocês a escolherem o Canadá? Chegaram a pesquisar sobre outros países para morar/ estudar/ trabalhar?

Daniel: Pesquisamos primeiro sobre a Austrália por ter um clima mais parecido com o  Brasil e, assim como o Canadá, deixa você trabalhar enquanto estuda. O problema é que estudar na Austrália é duas vezes mais caro que estudar no Canadá.

CaV: O que pesou mais na decisão de escolha do lugar?

Daniel: Pois bem, procuramos um país que fala inglês para aprendermos a língua e com boa qualidade de vida. Além disso, que recebe bem os imigrantes. Com isso, nossa lista ficou entre Canadá e Austrália e o fator decisivo foi o valor do College.

CaV: Quais foram as primeiras impressões sobre o lugar?

Daniel: As primeiras impressões foram ótimas. Não conhecemos nada do país e precisamos de ajuda a todo instante. Isso não é muito problema por aqui, as pessoas estão sempre muito dispostas a ajudar. O maior exemplo que temos é o casal da casa onde moramos agora que faz de tudo que a gente pede. Inclusive me convidou para tocar guitarra com os amigos dele e deixou um violão aqui para mim.

Outros pontos que chamam atenção: os ônibus não têm roleta, os bancos são completamente abertos e não têm porta giratória… Para pagar a passagem, você coloca o dinheiro direto num cofre que tem no ônibus e ninguém conta quanto você colocou. Quando chegamos, alugamos um carro básico e quando a mulher da locadora viu nossas malas ela disse que não iria caber no carro que alugamos e nos deu um carro maior sem cobrar mais por isso. Aqui, você encontra gente do mundo todo e tudo funciona.

CaV: Quais os próximos passos depois de se instalarem?

Daniel: Os próximos passos são: aprender inglês, começar a trabalhar e conhecer melhor o lugar e a cultura desse povo tão misturado.

 

Espero que o material tenha ajudado! 😀

Você está pensando em ir para o Canadá? Compartilhe com a gente nos comentários!