Passeio de um dia no Lago de Como e Brunate, vindo de Milão

lago-de-como-brunate-milao

No último sábado, fizemos um bate e volta de Milão para o Lago de Como, que fica numa cidadezinha fofa, muito fácil de se chegar. Já estava doida de vontade de dar uma explorada na região e lembrei de uma sugestão que eu vi no programa O Mundo segundo os Brasileiros: Milão, que foi uma visita ao Lago de Como e a Brunate.

Como é o nome da cidade que deu origem ao nome do lago, que banha uma boa parte dela. Ela fica bem ao norte da Itália, fazendo fronteira com a Suiça. Também é chamada de praia dos milaneses.

(clique em cada foto para ver mais detalhes)

Viagem de Trem de Milão pro Lago de Como

Saímos cedo de casa, pegamos o trem em Milão na estação Porta Garibaldi, que é muito bonita por dentro, diga-se de passagem e tem uma estação de metrô com o mesmo nome integrada a ela. Compramos os bilhetes na hora mesmo para a estação Como-San Giovani e saímos correndo pra pegar o trem. A viagem dura entre 30 minutos a 1 hora, dependendo do trajeto que você compre. A passagem mais barata de 2ª classe custa 4,80 euros.

(clique em cada foto para ver mais detalhes)

Chegando lá, é muito fácil andar até o lago. Você desce a escadaria em frente a estação e praticamente só segue em frente.

Demos uma voltinha pelo lago, ao qual beiramos até a entrada para Brunate, cidadezinha que fica a 716 metros de altura, coladinha em Como. Lá de baixo dá pra ver as casinhas no alto do morro.

Funicolare de Como para Brunate

Para subir até Brunate, nós pegamos um funicolare, trenzinho (parecido com o que sobe para o Cristo Redentor no Rio de Janeiro) que vai reto durante uns 7 minutos até lá em cima. Corra pra janela do lado direito (sentido de quem sobe) para avistar a lindíssima paisagem de Como. Quando descer, corra para a mesma janela, que estará a esquerda, dessa vez.

(clique em cada foto para ver mais detalhes)

Compre o bilhete andata e ritorno (ida e volta) que tem um desconto, saindo por 5,50 euros.

Almoço em Brunate

Almoçamos lá por cima, mas os valores encontrados estavam mais caros que lá por baixo. Comemos num bar logo na saída do funicolare chamado Alice, que serve bons sanduíches e pratos simples mais em conta, por volta de 4 a 7 euros. No vídeo que mencionei mais acima, a menina recomenda o restaurante Cacciatore, com climinha de casa de vó e que serve polenta. Cada prato deste está custando entre 9 e 13 euros.

Farol Alessandro Volta

Terminando de almoçar, fomos procurar pelo nosso próximo programa, que era visitar o farol dedicado a Alessandro Volta, inventor da pilha elétrica, que morou em Como. Por esse motivo, tem algumas outras coisas dedicadas a ele na cidade, que eu cito mais a frente.

(clique em cada foto para ver mais detalhes)

Tem um ônibus que te leva até ele, mas nós preferimos ir andando para conhecer melhor a paisagem do lugar. E não nos arrependemos nem um pouco, apesar do esforço das subidinhas e ruas de pedra. A caminhada é de pouco mais de 1Km, mais ou menos, 30 minutos pros não sedentários. Dica: vá de tênis para evitar machucar o pé e estragar o calçado. Dica 2: eu suei muito, mesmo fazendo 14°, então leve uma garrafinha de água e vista uma blusa mais fresquinha embaixo do casaco.

Dá pra subir de carro por um caminho alternativo (2Km) e vi uma galera indo de bike também.

Apesar da quantidade de pessoas que estava lá embaixo, o caminho para o farol estava vazio e muito tranquilo. Tem placas o tempo todo, não dá pra se perder. Chegando no farol, não encontramos nem 10 pessoas e não precisamos disputar um lugar ao sol.

É uma boa época pra aproveitar a vista maravilhosa que se tem lá de cima. No vídeo que me inspirou, disseram que a gente veria os alpes suíços, então, fiquei procurando, mas não consegui ver nada. Não sei se foi pelo tempo, que no dia, estava um pouco nublado.

Junto à entrada do farol tem um parque legal, com banheiro de graça e brinquedos pra quem estiver com criança. Vi algumas pessoas levando comida e almoçando por ali mesmo.

(clique em cada foto para ver mais detalhes)

Como

Depois de explorar Brunate, você pode descer e aproveitar pra conhecer melhor Como. Não deixe de passar pelo Duomo, a catedral da cidade, e andar muito pelas ruas pra se encantar com a arquitetura do local. Parte dela ainda guarda estruturas medievais. Outros pontos são a Piazza Volta, com uma escultura de Alessandro Volta e a igreja San Fedele.

Outras atrações recomendadas aos visitantes são o passeio de barco pelo lago e o museu dedicado a Alessandro Volta. Foram duas coisas que não consegui fazer, mas um dia eu volto e conto aqui.

Aperitivo no final da tarde

Final de tarde é hora de procurar um dos bares que colocam suas mesinhas pra fora e degustar o famoso aperitivo italiano. Senão, um cappuccino com um doce italiano cai muito bem também.

 

Veja mais fotos de viagem no Instagram do blog: @comeceaviajar